Categorias
SLIDE

Após dizer que é favor da pedofilia, Lúcio Campelo diz que errou e pede desculpas

Na sessão realizada na manhã desta quinta-feira, 22, na Câmara de Palmas, o vereador Lúcio Campelo admitiu, em discurso na tribuna da Casa, ser o autor da fala polêmica que viralizou nas redes sociais na noite de ontem, 21, na qual ele afirma: “pois eu sou é favor da pedofilia”. A fala foi dita durante uma reunião da Comissão de Constituição e Justiça, realizada na última terça-feira, 20, no plenário da Câmara Municipal de Palmas. No momento em que os parlamentares votavam a instituição da Semana de Combate à Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes em Palmas, projeto de autoria da vereadora Vanda Monteiro, com relatoria do vereador Diogo Fernandes.

“Hoje eu venho a essa tribuna porque ontem à noite tomei conhecimento, nas redes sociais, de uma fala nossa, sobre o projeto que cria a semana de combate à pedofilia. Naquele momento eu fiz uma fala antecipada e errada, e essa fala me trouxe uma carga e um desgaste, e o mundo desabou na cabeça do vereador Lúcio Campelo em função de uma fala errada. Eu esqueci de colocar que aprovava um projeto do colega e quero aqui assumir o erro que cometi e pedir desculpas à sociedade palmense e a vocês que convivem comigo aqui no dia a dia da Câmara Municipal e tem meu respeito”, disse o vereador.

Lúcio Campelo continua sua justificativa e diz estar preparado para enfrentar as consequências. “Mas o preço a pagar por esse erro será a guilhotina, pois cometi um erro e assumi? Qual que é o preço disso? Qual é a contribuição, de um vereador da mais nova Capital do Brasil cometer um erro, uma gafe, e vir a público pedir desculpa? Com respeito aos demais pares, eu fui o único vereador que fiz uma nota de repúdio contra a decisão do ministro Roberto Barroso, quando ele tomou a decisão monocrática de suspender os efeitos da lei de ideologia de gênero no município de Palmas, aprovada por este parlamento. Então eu tenho a consciência tranquila, de dever cumprido, e meu caráter me faz reconhecer e ser humilde o suficiente para assumir que eu cometi um erro e que estou pedindo desculpas. E o preço que tiver que pagar eu estarei pronto para absolver qualquer tipo de crítica e punição. Isso faz parte da vida pública e nós temos que estar aqui preparados para errar e acertar”, pontuou Campelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *