Categorias
MUNDO

Brasileira separada do filho de 9 anos na fronteira dos EUA reencontra menino

Emoção e alegria, seguidas por momentos desoladores e dolorosos, são os termos usados por um dos advogados do escritório que representa a brasileira Lidia Karina Souza para descrever os dois encontros que ela finalmente teve com seu filho Diogo, na noite de terça-feira e manhã desta quarta (27).

O menino de 9 anos está em um abrigo para menores em Chicago, a mais de 1.500 km de Massachusetts, onde ela vive temporariamente na casa de amigos. Na quinta, uma corte federal pode definir a liberação dele para que os dois fiquem definitivamente juntos.

Os dois foram separados em 29 de maio, graças à política de tolerância zero contra imigrantes ilegais do governo de Donald Trump, quando cruzaram a fronteira dos Estados Unidos. Lidia entrou no país em busca de asilo, mas por não ter feito isso em um posto adequado, foi considerada uma imigrante ilegal e detida.

A jovem de 27 anos foi liberada em 9 de junho e está hospedada na casa de amigos de familiares desde então. Ela só tinha falado com o filho por telefone, duas vezes por semana, em ligações de dez minutos cada.

Na noite de terça e na manhã de quarta-feira, Lidia foi autorizada a passar cerca de uma hora por dia com o menino. Segundo o advogado Jeff Goldman, ela entregou a ele comida, roupas e alguns brinquedos. Acompanhada por uma advogada de seu escritório, a mãe constatou que, apesar de triste, Diogo está saudável e parecia bem.

Goldman explica que os encontros não aconteceram no abrigo onde Diogo está sendo mantido desde a separação. “Eles forneceram um endereço para que nossa advogada levasse Lidia e conduziram Diogo até lá. Não nos deixaram ver o local onde ele fica, não sabemos como é esse lugar e nem sua localização exata”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *