Categorias
MUNDO

China aprimora bombardeiros nucleares e pode estar treinando pilotos para atacar os EUA, diz Pentágono

Um relatório divulgado pelo Pentágono na quinta-feira (17) afirma que a China está desenvolvendo e aprimorando capacidade nuclear em seus bombardeiros de longo alcance. O documento afirma ainda que os militares da China ampliaram suas operações de bombardeiros nos últimos anos porque “provavelmente estão treinando para atacar” os Estados Unidos e seus aliados.

“O desenvolvimento e a integração das capacidades nucleares em seus bombardeiros podem, pela primeira vez, dar uma ‘tríade’ nuclear de sistema de distribuição por terra, mar e ar”, diz o relatório. Os bombardeiros de longo alcance com capacidade nuclear estariam em operação nos próximos dez anos, diz o relatório.

“A apresentação ou desenvolvimento de mísseis balísticos intercontinentais representam uma melhoria significativa nos mísseis com capacidade nuclear”, acrescenta.

A avaliação, que coincide com um aumento nas tensões entre EUA e China na arena comercial, foram publicadas no relatório anual que também ressaltou os esforços chineses para aumentar sua influência global, entre eles gastos com defesa que o Pentágono estima terem superado US$ 190 bilhões em 2017.

“Ao longo dos últimos três anos o EPL expandiu rapidamente suas áreas de operações de bombardeiros sobre as águas, ganhando experiência em regiões marítimas críticas e provavelmente treinando para ataques contra alvos dos EUA e aliados”, disse o documento, usando uma sigla para o Exército Popular de Libertação da China.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *