Em integração, Polícia Civil do Tocantins ministra treinamento operacional em campo à Polícia Penal

Treinamento foi realizado em forma de simulação em um conjunto habitacional abandonado situado na região norte da capital.

Em integração, Polícia Civil do Tocantins ministra treinamento operacional em campo à Polícia Penal

Com objetivo de integrar as Forças e qualificar o operacional que combate à criminalidade dia a dia, a Polícia Civil do Tocantins, por meio da 1ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (1ª DENARC – Palmas), ministrou nesta última sexta-feira, 7, o treinamento de técnicas operacionais em campo à Polícia Penal do Tocantins. Foram abordadas técnicas de cumprimento de buscas e apreensões, mandados de prisão, adentramento de áreas de risco, técnica de controle de cano e outras utilizadas na rotina policial.

De acordo com o delegado-chefe da 1ª Denarc, Enio Wálcacer, o treinamento buscou aproximar ao máximo a rotina de uma operação policial, desta forma, as atividades foram realizadas em um conjunto habitacional abandonado situado em uma quadra da região norte da capital. O delegado explicou que a medida tem como foco uma das metas da atual gestão que é a integração entre forças policiais, sendo a Polícia Penal uma força de segurança sempre atuante e parceira nas operações realizadas pela DENARC no combate a narcóticos.

“Além do aprimoramento da atuação conjunta, a instrução também serve para o refinamento do trabalho no dia a dia da rotina no próprio sistema prisional, bem como a atuação cotidiana na atividade realizada pela Polícia Penal. A atuação conjunta permite uma maior sinergia entre os operadores de campo, permitindo que as ações conjuntas tenham êxito, reduzindo a margem de risco que está sempre presente nas ações de cumprimento de medidas judiciais, inclusive dentro do sistema prisional”, destacou o delegado.

O chefe de operações da 1ª DENARC, o agente Giomari dos Santos Júnior, explica que as rodadas de capacitação estão sendo feitas com unidades parceiras na atuação cotidiana da DENARC. “O treinamento conjunto permite que os operadores se entendam, otimizando os recursos humanos quando da atuação em campo.”

Instrutor do treinamento, o agente de polícia da 1ª DENARC, Antônio Júnior, do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual (MPE-TO), ressalta que esta é a segunda rodada de treinamentos conjuntos neste primeiro semestre de 2021. “A integração entre as forças sempre será o pilar do desenvolvimento no combate ao crime. Compartilhar conhecimento e padronizar procedimentos faz com que as especificidades operacionais sejam potencializadas, diminuindo as nocivas variáveis da atividade policial.”


Was This Post Helpful:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Deixe seus Comentario