Categorias
MUNDO

EUA são acusados de tentar boicote a resolução da ONU que incentiva amamentação

Os Estados Unidos ameaçaram alguns países em um esforço para boicotar uma resolução da Assembléia Mundial da Saúde, da ONU, de apoio ao aleitamento materno, informou o jornal “The New York Times” no domingo (8).

Com base em décadas de pesquisa, a resolução diz que o leite materno é mais saudável para as crianças e os países devem se esforçar para limitar o marketing impreciso ou enganoso dos substitutos do leite materno.

Segundo o jornal americano, as autoridades americanas tentaram modificar a resolução tentando tirar o trecho que diz que os governos tem que “proteger, promover e apoiar a amamentação” e outra passagem que pedia aos legisladores que restringissem a promoção de produtos alimentícios que muitos especialistas dizem ter efeitos negativos em bebês.

Quando este objetivo não foi alcançado, a delegação americana teria partido para ameaças. O jornal cita mais de uma dúzia de participantes de vários países, que pediram anonimato por medo de retaliação dos EUA.

Ainda segundo a reportagem, a delegação dos EUA ameaçou a ajuda militar e comercial ao Equador, que apresentaria a resolução no encontro da Assembleia em Genebra, e conseguiu que o país não apoiasse a resolução. Pelo menos uma dúzia de países, em sua maioria mais pobres, também desistiram do apoio a resolução por medo de retaliação americana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *