Categorias
Uncategorized

Operação prende 77 pessoas por crimes relacionados à violência contra a mulher no TO

Como resultado da Operação Cronos deflagrada em 16 estados do País, 77 pessoas foram retiradas de circulação no Estado desde a sexta-feira, 24. A ação integrada do Ministério da Segurança Pública com o Conselho Nacional dos Chefes de Polícia visa combater os crimes de homicídio e feminicídio contou com mais de 6.600 policiais civis de todo o Brasil.

Até o momento, 1.027 pessoas foram presas e 75 adolescentes foram apreendidos. Dentre os presos, 14 foram pela prática de feminicídio, 225 por homicídio, 143 por crimes relacionados a Lei Maria da Penha e 421 por crimes diversos.

Também foram autuados em flagrante 224 indivíduos pelos delitos de tráfico de drogas, posse/porte irregular de arma de fogo, entre outros. Ainda foram apreendidas 66 armas de fogo e aproximadamente 150 quilos de entorpecentes.

No Tocantins, foram cumpridos 46 mandados de prisão, 28 prisões em flagrante e 03 mandados de internação de adolescentes, além de apreensões de armas de fogo, veículos e entorpecentes.

De acordo com o delegado de Polícia do Interior, Márcio Girotto, responsável pela operação no Estado, a união de forças policiais resultou no grande número de criminosos retirados de circulação. “Cumprimos mandados em todo o Estado dando seguimento à operação que acontece também em todo o País em memória aos 12 anos de criação da Lei Maria da Penha, que visa a coibir a violência doméstica e familiar contra a mulher”, argumentou.

Dados Tocantins

77 Pessoas retiradas de circulação

03 Mandados de Busca de Apreensão

46 Mandados de Prisão

03 Mandados de Internação de Adolescentes

28 Presos em Flagrante

05 Veículos Apreendidos

9 Armas de Fogo Apreendidas

2,614Kg de Entorpecentes (Maconha, Cocaína, Crack, Ecstasy e LSD)

Operação
O nome da Operação está relacionado com a supressão do “tempo de vida da vítima”, reduzido pela mão algoz do autor do homicídio/feminicidio. É a retirada da possibilidade de transcurso natural da vida das pessoas, ceifadas de seu tempo e da sua vida. Ao mesmo tempo, com a prisão do autor do crime, retiramos dele o “tempo” de prática de novos delitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *