Categorias
Uncategorized

PM não vê transgressão na abordagem de Cleyton Alen a carro de Cinthia Ribeiro

A Polícia Militar (PM) concluiu em relatório do Procedimento Investigatório Preliminar (PIP) que o tenente Cleyton Alen não cometeu crime ou transgressão disciplinar ao comandar uma abordagem a Guardas Metropolitanos que estava acompanhando a prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB). O episódio aconteceu no início de outubro deste ano.

RELEMBRE
– Carro da prefeita é alvo “baculejo” da PM e Mantoan não gosta: “Foi hostil”
– Comandante da GM diz que Alen usou “pirotecnia com voz alterada”

Cleyton Alen foi presidente da Fundação Municipal de Esportes de Palmas na administração do antecessor da prefeita, Carlos Amastha (PSB). Na época, o episódio chegou a causar pequena crise entre os grupos de Cinthia Ribeiro e do pessebista. Presente na ocasião, o secretário de Governo e Relações Institucionais, Eduardo Mantoan, chegou a questionar se a aliança ainda existia.

O tenente Cleyton Alen negou ter agido com hostilidade e garantiu que seguiu os protocolos da corporação, mesma conclusão a qual chegou a PM. “Sobre a sequência de ações sucedidas, verificou-se adequação com o que é preconizado no Procedimento Operacional Padrão (POP), que trata sobre abordagem a veículo sob fundada suspeita”, conclui o documento assinado pela major Carmem Rosa Almeida Pereira, que sugere o arquivamento do processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *