Categorias
SLIDE

Câmara marca novas datas para depoimentos da CPI do PreviPalmas

A Câmara de Vereadores de Palmas marcou novas datas para depoimentos de testemunhas na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do PreviPalmas. Elas serão ouvidas a respeito dos investimentos de alto risco realizados pelo Instituto que cuida das aposentadorias dos servidores municipais em projetos no Rio Grande do Sul.

Entre os depoentes, estão dois ex-presidentes do PreviPalmas, Maxcilane Machado e Maria Aparecida Macedo. Também serão ouvidos dois ex-gestores da REAG Investimentos, a empresa responsável por gerenciar as aplicações, Pedro Monteiro Mattos e João Carlos Mansur.

Mattos serão ouvido no dia 22 de abril, às 9h. Todos os outros devem falar no dia 29 de abril, Macedo e Mansur durante a manhã e Machado no começo da tarde.

Eles deveriam ter sido ouvidos durante a sessão desta segunda-feira (15), mas não compareceram. Eles enviaram justificativas alegando falta de tempo para reservar passagens e hotéis em Palmas e solicitaram a remarcação.

Atualmente, compõem a comissão os vereadores Milton Neris (PP), Vandim do Povo (DC), Tiago Andrino (PSB), Moisemar Marinho (PDT) e a relatora, vereadora Laudecy Coimbra (SD).

Outros depoimentos

 

No dia 6 de novembro de 2018 foram ouvidas as primeiras testemunhas do caso, inclusive o ex-prefeito Carlos Amastha (PSB). O caso é o mesmo que levou à demissão de Fábio Martins Costa do cargo de diretor de investimentos e ao pedido de demissão do presidente Maxcilane Machado Fleury.

A aplicação em questão foi feita através do fundo de investimentos Icla Trust, em um projeto chamado Cais Mauá, em Porto Alegre (RS). Trata-se do mesmo fundo de investimentos que deu um prejuízo de R$ 330 milhões ao Igerpev.

Uma auditoria interna feita no Instituto de Previdência Social do Município (PreviPalmas) apontou que ocorreram “inúmeras irregularidades” nos processos de credenciamento das gestoras e administradoras de fundos.

O relatório da auditoria foi enviado para a Polícia Federal, Tribunal de Contas do Estado, Câmara de Vereadores, Secretaria da Previdência Social, Ministério Público Federal e Estadual.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *