Categorias
DESTAQUES SLIDE TOCANTINS

Empresário é preso suspeito de furtar energia em cerâmica de Porto Nacional

Suspeito pagou fiança de dois salários mínimos e foi liberado para responder em liberdade. Furto foi descoberto após funcionário da concessionária de energia fazer vistoria no estabelecimento. Um empresário de Porto Nacional, na região central do estado, foi preso pela Polícia Civil suspeito de furto de energia elétrica. A ligação irregular foi flagrada em uma cerâmica no setor Nova Capital. O homem de 58 anos pagou fiança de dois salários mínimos e foi liberado para responder ao processo em liberdade.
A prisão foi feita pela 71ª Delegacia de Polícia Civil de Porto Nacional. De acordo com o delegado Wagner Rayelly Pereira Siqueira, a investigação começou depois que um técnico da companhia de energia elétrica procurou a delegacia e denunciou o fato.
O funcionário contou que durante inspeção na unidade consumidora do suspeito foi constatado que o local estava desconectado do sistema e ligado diretamente na rede, sem a devida medição. A testemunha não soube dizer há quanto tempo a ligação direta foi realizada.
Após a denúncia os agentes foram até o local com um perito e constataram a prática do furto de energia. O empresário foi levado para a delegacia, onde foi autuado. Ele pagou fiança e irá responder em liberdade.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins

Categorias
DESTAQUES SLIDE TOCANTINS

Estado recebe 27 mil doses de vacinas da Pfizer e Astrazeneca


Imunizantes da Astrazeneca servirão para completar o esquema vacinal de quem tomou a primeira dose. Doses da Pfizer devem chegar ao Tocantins nesta noite
Divulgação/Mariana Ferreira
Uma remessa com 17.550 doses da Pfizer e 10 mil da AstraZeneca deve ser recebida pelo Tocantins na noite desta quinta-feira (16). As vacinas serão recebidas em Palmas e devem ser distribuídas na próxima semana.
A Secretaria de estado da Saúde (SES) informou que as doses da Astrazeneca serão utilizadas para completar o esquema vacinal de quem tomou a primeira dose. Na semana passada as algumas cidades registraram falta do imunizante. Palmas, por exemplo, recebeu um novo lote, mas o total ainda não foi suficiente para suprir a demanda de pessoas que estão com atraso no esquema de vacinação.
Com essa nova remessa o Tocantins totalizará o recebimento de 632.300 doses da AstraZeneca. O último repasse desta vacina aos 139 municípios tocantinenses ocorreu na quarta-feira (15), com a entrega de 6.550 doses que estavam em estoque.
O SES também afirmou que aguarda orientação do Ministério da Saúde sobre a destinação das doses de Pfizer.
“A população precisa ficar atenta à aplicação da segunda dose, e aqueles que ainda não foram imunizados com a primeira, precisam com celeridade procurar os postos de saúde”, comentou a superintendente de vigilância em saúde da SES, Perciliana Bezerra.
Vacinômetro
Conforme os dados do Vacinometro do governo do estado, o Tocantins recebeu 1.771.950 vacinas contra a Covid. Destas, 1.594.727 foram distribuídas aos 139 municípios e 1.340.362 foram aplicadas.
O estado tem 57.28% da população imunizada com pelo menos uma dose e 27% dos moradores totalmente.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins

Categorias
DESTAQUES SLIDE TOCANTINS

VÍDEO: Idoso com Alzheimer é agredido por jovem com socos no rosto em rua de Araguaína


Fato aconteceu no setor Tocantins e foi registrado pela Polícia Militar como lesão corporal. Vítima sofreu corte na cabeça e recebeu atendimento na UPA. Vídeo mostra idoso sendo agredido no meio de rua em Araguaína
Um vídeo que está circulando nas redes sociais nesta quinta-feira (16) mostra um idoso de 65 anos, que seria portador de Alzheimer, sendo agredido com socos no meio de uma rua em Araguaína, no norte do Tocantins. O fato aconteceu no setor Tocantins e foi registrado pela Polícia Militar como lesão corporal.
Nas imagens é possível ver o idoso aparentemente discutindo com alguém que não aparece no vídeo. Logo depois um jovem começa atingir a vítima na cabeça com um objeto. Ele cai, tenta se levantar, mas é empurrado para o chão.
O agressor então passa a atingir a vítima com repetidos socos no rosto e chutes até ser contido por algumas pessoas que chegam ao local. O suspeito ainda pega uma bicicleta e arremessa em direção ao idoso, mas não acerta.
A PM informou as agressões aconteceram nesta quarta-feira (15) por volta das 15h50 na Rua das Malvas, esquina com Rua Bom Viver, Setor Tocantins.
Uma mulher 34 anos, filha da do idoso, relatou que o pai havia sido agredido em frente a um estabelecimento comercial. A vítima sofreu um corte na região da cabeça e foi levada à Unidade de Pronto Atendimento. Ele foi medicado e recebeu alta.
Jovem agride idoso em Araguaína
Reprodução
Ao ser questionado pela polícia, o idoso afirmou que não lembrava quem seria o suspeito ou o motivo da briga. Apesar disto, uma mulher de 50 anos relatou que a agressão foi feita por um jovem que é seu inquilino.
O idoso foi orientado a registrar um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia Civil e o suspeito não foi localizado pela PM. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou ao G1 que a vítima ainda não registrou o fato em nenhuma delegacia.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins

Categorias
DESTAQUES SLIDE TOCANTINS

Governo acata orientação do Ministério da Saúde e diz que vai vacinar apenas adolescentes com comorbidades

Recomendação do MS ocorre após o aumento dos relatos de falta de vacinas no país, sobretudo para a segunda dose. Gurupi afirmou que continuará vacinando o público nesta sexta-feira (17). A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou na tarde desta quinta-feira (15) que a vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos, a partir de agora, está restrita aos jovens com comorbidades. Durante a manhã o próprio governo estadual e a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro (PSDB), criticaram a mudança de orientação do Ministério da Saúde (MS).
A SES tinha informado que ainda iria se reunir com representantes de outros estados e dos municípios tocantinenses para definir o que fazer. Agora, em uma nota o governo afirmou que vai seguir a orientação do MS.
“A Secretaria de Estado da Saúde informa que segue irrestritamente o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO), do Ministério da Saúde (MS) e, portanto, seguirá as determinações da Nota Técnica n° 1/2021-SECOVID/GAB/SECOVID/MS, a qual revisou e restringiu a recomendação sobre a imunização contra Covid-19, em adolescentes de 12 a 17 anos.”
O texto continua: “A SES destaca que a partir de agora – até que venham novas recomendações do MS – no Tocantins, a vacinação dos adolescentes de 12 a 17 anos, está restrita aos jovens com comorbidades, que apresentem deficiência permanente ou que estejam privados de liberdade”.
Apesar das orientações do MS e da Secretaria de Estado da Saúde, os municípios têm autonomia para definir a faixa etária e a ordem de aplicação, desde que possuam doses da vacina que foi liberada para público pela Anvisa. Muitas cidades no Tocantins, inclusive, atingiram o grupo de 18 anos muito antes do recomendado.
Em Gurupi, por exemplo, o município informou que vai manter o cronograma de imunização para adolescentes de 13 anos nesta sexta-feira (17). O G1 solicitou posicionamento de Palmas e Araguaína sobre a vacinação e aguarda resposta.
O que diz a nota do Ministério?
O Ministério da Saúde publicou uma nota informativa nesta quarta-feira (15) em que volta atrás sobre a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos sem comorbidades. Agora, a orientação do ministério é que não seja feita a vacinação deste grupo.
A vacinação deve ficar restrita a três perfis específicos:
adolescentes com deficiência permanente,
adolescentes com comorbidades,
e adolescentes que estejam privados de liberdade.
A nota informativa desta quarta-feira (5) contraria uma outra publicada pela pasta em 2 de setembro, que recomendava a vacinação para esses adolescentes a partir do dia 15.
A decisão foi tomada dentro de um contexto de aumento dos relatos de falta de vacinas no país, sobretudo para a segunda dose.
Além disso, o recuo é o segundo na semana: na quarta-feira, após o ministro Marcelo Queiroga dizer que há “excesso de vacinas”, o governo voltou atrás e manteve o intervalo de 12 semanas para a segunda dose da vacina AstraZeneca. A previsão era reduzir para 8 semanas neste mês.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins

Categorias
DESTAQUES SLIDE TOCANTINS

Gurupi retira toque de recolher e libera casas noturnas em novo decreto


Estabelecimentos do gênero alimentício não terão mais limite de horário. Novas medidas terão validade até o dia 4 de outubro. Vista geral Gurupi
Divulgação/Prefeitura de Gurupi
A Prefeitura de Gurupi flexibilizou novamente as medidas de enfrentamento à pandemia da Covid-19. Um novo decreto foi publicado na noite desta quarta-feira (15) e está valendo. O texto libera o funcionamento de boates e casas noturnas, retira o toque de recolher e as limitações de horário para funcionamento das atividades comerciais.
As novas medidas terão validade até o dia 4 de outubro, podendo sofrer alterações de acordo com a evolução da pandemia. De acordo com o município, o decreto considerou a redução no número de casos e no índice de internação, assim como o avanço na vacinação contra a Covid-19.
Veja o decreto completo.
“É preciso que todos continuem alertas e mantenham os cuidados e a prevenção usando máscara, higienizando as mãos e evitando aglomerações”, afirmou o secretário municipal de Administração de Gurupi, Valdeci Junior.
Gurupi é a terceira maior cidade do estado e acumula 14.924 casos de Covid, além de 267 mortes desde o início da pandemia. Nesta quinta-feira (16) foram registrados nove diagnósticos da doença. O Hospital Regional tem 47% de taxa de ocupação, enquanto o Hospital Geral mantém apenas 10% dos leitos ocupados.
Atividades liberadas
Conforme o decreto fica liberado o funcionamento das boates e casas noturnas com apresentações musicais. Nestes locais é necessário, estabelecer a lotação máxima no interior de 50% da capacidade máxima, com a limitação de 200 pessoas.
Os responsáveis devem fazer o controle de entrada solicitando apresentação de comprovante vacinal contra a Covid-19, com ao menos a 1ª dose ou dose única, além do documento de identidade com foto.
Para essa comprovação os estabelecimentos poderão aceitar o certificado digital da plataforma do Sistema Único de Saúde – Conecte SUS ou a caderneta de vacinação.
Os estabelecimentos comerciais que atuam no ramo alimentício podem funcionar sem restrição de horário. Eles também terão a lotação máxima de 50% e poderão fazer apresentações musicais em ambientes que comportem somente participantes sentados.
Continua valendo
Por outro lado, o município manteve suspensas as reuniões, eventos públicos e privados de qualquer natureza que favoreçam a aglomeração de pessoas e os shows artísticos.
O uso da máscara continua obrigatório. Quem descumprir qualquer medida poderá responder às penalidades administrativas, cíveis e criminais, inclusive, à cassação de alvará, para atividades comerciais, na hipótese de reincidência.
As denúncias poderão ser realizadas por meio da ouvidoria geral do município, no telefone fixo e whatsapp (63) 3315-0077, no horário das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins

Categorias
DESTAQUES SLIDE TOCANTINS

Vacinação contra Covid está abaixo da meta entre o público com comorbidades no Tocantins


Mais de 27 mil pessoas ainda não se vacinaram. Grupo está entre os que têm maior chance de adquirir a forma grave da Covid-19. No TO, 24% das pessoas com comorbidades ainda não receberam a 1ª dose
A vacinação contra o coronavírus para o grupo de comorbidades está abaixo do esperado no Tocantins. A meta no Plano Estadual de Vacinação era vacinar 116.767 pessoas, mas até esta quarta-feira (15) o número de primeiras doses aplicadas estava em 89.145. Esse grupo está entre os que têm maior chance de adquirir a forma mais grave da Covid-19.
A vacinação no Tocantins começou ainda em janeiro. Desde então o estado conseguiu alcançar 100% da meta em alguns públicos, como no caso dos profissionais da saúde.
A previsão da Secretaria de Estado da Saúde era de imunizar pouco mais de 40 mil (40.626) trabalhadores do setor, mas os números apontam quase 59 mil primeiras doses aplicadas, 45% a mais do que o objetivo inicial.
Desse total, a maioria concluiu a imunização com a segunda dose ou dose única. A Maria da Conceição Bastos é enfermeira e está totalmente imunizada.
“Eu tomei nessa data porque eu faço parte da linha de frente, sou enfermeira do controle hospitalar. No momento em que eu recebi minha primeira dose foi um dos momentos mais felizes da minha vida. Me senti realizada por estar sendo imunizada. Já recebi também é segunda dose”. comemorou.
Entre os profissionais da educação, o índice de trabalhadores alcançados com a primeira dose, quase 42 mil (41.604), também foi maior do que o previsto inicialmente. A meta era de pouco mais de 31 mil pessoas.
Vacinas contra Covid estão disponíveis em unidades de saúde de Palmas
Raiza Milhomem/Prefeitura de Palmas
Mais da metade tomou a segunda dose, como a professora Evelin Denise. “Quando tomei eu senti um alívio muito grande como se esse pesadelo, que é a pandemia, estivesse prestes a terminar. Eu já tomei minha segunda dose e fiquei mais aliviada ainda”, disse.
Os grupos prioritários são formados por pessoas que têm maior chance de desenvolver a forma grave da doença ou que ajudam na preservação do funcionamento de serviços essenciais. A médica infectologista Sylvia Lemos alerta que a vacinação é um dever coletivo.
“Vacinas salvam vidas. Ao tomar uma vacina o problema não é só seu, individual, mas é coletivo porque nós estamos também protegendo as outras pessoas que estão convivendo ao nosso redor. Portanto, vacine-se e se ainda não fez a segunda dose, por favor, vá. Ainda existem muitas pessoas que não estão tomando a segunda dose”, disse.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins

Categorias
DESTAQUES SLIDE TOCANTINS

Palmas recebe lote com doses da AstraZeneca e retoma aplicação da segunda dose


A prefeitura informou que chegaram 1.852 doses do imunizante e que isso é suficiente apenas para completar a vacinação de quem está com a D2 atrasada. Vacinação será para a segunda dose da AstraZeneca
Raiza Milhomem/Prefeitura de Palmas/Divulgação
A Prefeitura de Palmas informou que vai conseguir concluir o esquema vacinal de moradores que estavam com a aplicação da segunda dose da vacina da AstraZeneca atrasada. A conclusão foi possível porque a capital recebeu um lote com 1.852 doses do imunizante na quarta-feira (15).
Apesar disso, a remessa é suficiente apenas para atender os moradores que aguardam D2 e por isso não será usada como D1. Para receber as doses, o morador deve realizar o agendamento no site da prefeitura.
Pelo menos seis estados brasileiros registraram problemas com a falta de doses da AstraZeneca. Em Palmas, as doses tinham acabado no início da semana.
Na noite desta quarta-feira (15) O Ministério da Saúde anunciou que vai manter a recomendação de intervalo de 12 semanas para aplicação da segunda dose da vacina AstraZeneca. A previsão era a adoção de 8 semanas. Em Palmas a aplicação é feita entre 80 e 90 dias após a primeira dose.
Antes do anúncio, em evento em São Paulo, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que há “excesso de vacinas” no país. Na segunda-feira (13), Queiroga defendeu que a campanha de vacinação no Brasil é um “sucesso” e que a reclamação por falta de doses é “narrativa”.
Desde o começo de setembro, estados relatam desabastecimento do imunizante da AstraZeneca, preparado no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).
O motivo da falta de doses disponíveis está associado ao atraso na entrega do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), componente utilizado para produzir a vacina. O composto é importado da China.
Devido a esse atraso, a fundação anunciou em 3 de setembro que ficaria duas semanas sem entregar novas remessas ao Ministério da Saúde. A previsão da Fundação é entregar, ainda em setembro, 15 milhões de doses.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins

Categorias
DESTAQUES SLIDE TOCANTINS

Tocantins tem 212 novos casos de Covid e quatro mortes


Estado passou a acumular 221.750 infectados e 33.728 óbitos. Ao todo, 138 pessoas estão hospitalizadas por causa da doença no Tocantins
Reprodução/TV Anhanguera
O Tocantins registrou 212 novos casos de coronavírus nesta quinta-feira (16). Segundo dados do boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), 19 diagnósticos foram registrado nas últimas 24 horas. Também foram confirmadas mais quatro mortes por Covid-19. Com a atualização o estado passou a acumular 221.750 infectados e 33.728 óbitos.
Média móvel: veja em quais estados as mortes estão subindo, em estabilidade ou em queda
Veja como está a pandemia em cada uma das cidades brasileiras
Os pacientes que não resistiram ao vírus tinham entre 40 e 89 anos. As vítimas são:
Homem, 89 anos, residente em Nova Olinda. Comorbidades: doença cardíaca crônica e alzheimer. Óbito em 06/09/2021 no Hospital Dom Orione – Araguaína.
Mulher, 40 anos, residente em Xambioá. Comorbidades: não relatada. Óbito em 26/08/2021, no Hospital Regional de Araguaína.
Homem, 77 anos, residente em Itapiratins. Comorbidades: diabetes, Hipertensão Arterial Sistêmica e doença cardiovascular. Óbito em 07/09/2021 no Hospital Dom Orione – Araguaína.
Homem, 70 anos, residente em Araguatins. Comorbidades: não relatada. Óbito em 03/02/2021 no Hospital Regional de Augustinópolis.
Novos diagnósticos
Palmas registrou 34 novos casos de coronavírus. A capital é a mais afetada pela doença com 51.301 casos positivos e 625 mortes.
Araguaína teve 41 diagnósticos neste boletim e passou a somar 37.091 infectados e 523 óbitos.
Todos os 139 municípios do Tocantins têm casos confirmados da doença. Veja abaixo as 10 cidades mais afetadas pelo coronavírus. A lista completa pode ser conferida no site sobre coronavírus da Secretaria Estadual de Saúde.
Segundo a SES, do total de casos, 213.146 pacientes se recuperaram e 4.876 pessoas estão, atualmente, com o vírus ativo fazendo acompanhamento e isolamento. Ao todo, 138 pessoas estão hospitalizadas por causa da doença, sendo que 58 fazem tratamento em leitos de UTI públicos e 27 em unidades de terapia intensiva privadas. Os demais estão em leitos clínicos.
Segundo o site do Integra Saúde, nenhum paciente está aguardando por vaga em leito clínico ou leito de UTI. A atualização foi feita nesta quinta-feira (16), às 13h45.
Vacinação contra a Covid-19
Os dados do Vacinômetro, portal que monitora a imunização no Tocantins, mostram que o estado recebeu 1.771.950 doses de vacinas do Ministério da Saúde, sendo que 1.594.727 foram distribuídas aos municípios e 1.324.454 aplicadas.
São 903.002 referentes a aplicação de primeira dose, 391.272 da segunda dose da vacina e 30.180 da dose única. A atualização foi feita nesta quarta-feira (15), às 10h14.
Ocupação de leitos de UTI nos hospitais
Veja a ocupação dos hospitais. A atualização foi feita às 13h44 desta quinta-feira (16).
Hospital Municipal de Campanha de Araguaína – 63% de ocupação
Hospital Estadual de Combate à Covid-19 – 50% de ocupação
Hospital Geral de Palmas (UTI Covid) – 17% de ocupação
Hospital Geral de Gurupi – 10% de ocupação
Hospital Regional de Augustinópolis – 60% de ocupação
Hospital Regional de Porto Nacional – 0% de ocupação
Hospital Regional de Araguaína – 47% de ocupação
Hospital Regional de Gurupi – 47% de ocupação
Veja como está a ocupação dos leitos particulares contratados pelo estado:
Hospital Oswaldo Cruz – 100% de ocupação
Hospital Dom Orione em Araguaína – 33% de ocupação
Instituto Sinai Araguaína – 15% de ocupação
Os dados de estatística hospitalar de todas as unidades podem ser conferidos no portal Integra Saúde.
Cidades mais afetadas pela pandemia
Palmas – 51.301 casos e 625 mortes
Araguaína – 37.091 casos e 523 mortes
Gurupi – 14.924 casos e 267 mortes
Porto Nacional – 9.811 casos e 207 mortes
Paraíso do Tocantins – 8.091 casos e 180 mortes
Colinas do Tocantins – 7.859 casos e 157 mortes
Guaraí – 3.403 casos e 79 mortes
Araguatins – 2.528 casos e 68 mortes
Formoso do Araguaia – 3.313 casos e 65 mortes
Miranorte – 2.497 casos e 58 mortes
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins

Categorias
DESTAQUES SLIDE TOCANTINS

Prefeitura faz concurso de fantasia em ação para vacinar adolescentes contra a Covid-19 em Augustinópolis

Ação será entre 17h e 22h na quadra poliesportiva da Escola Municipal Alfredo Paulino. Adolescentes com as melhores fantasias vão concorrer a prêmios. Augustinópolis fará concurso de fantasia para vacinar adolescentes; saiba mais
A Prefeitura de Augustinópolis, na região do Bico do Papagaio, realiza nesta quinta-feira (16) um concurso de fantasias durante a vacinação de adolescentes contra a Covid-19. O objetivo do ‘Imuniza Fantasy’ é chamar atenção dos moradores que tenham entre 12 e 17 anos e estimulá-lo a receber a primeira dose.
Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, com a ampliação da vacinação, todos os adolescentes da cidade podem ser vacinados. Nesta quinta, a ação será entre 17h e 22h na quadra poliesportiva da Escola Municipal Alfredo Paulino.
Os jovens que forem ao local fantasiados vão concorrer a prêmios. Para vacinar, todos os adolescentes precisam estar acompanhados do responsável legal e de levar documentos pessoais (RG e CPF), carteira de vacina, cartão do SUS e comprovante de endereço.
O município espera vacinar 1.500 adolescentes. O secretário municipal de saúde de Augustinópolis, Yatha Anderson Pereira, disse que as ações temáticas durante a campanha de imunização estão funcionando.
“E desta vez não vai ser diferente. Será uma atividade que vai chamar muita atenção. Teremos sorteio de brindes, concurso de fantasia, DJ, assim como toda uma programação bem alegre, bem extrovertida, do jeito que o público de adolescentes gosta”, disse.
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins

Categorias
DESTAQUES SLIDE TOCANTINS

Vídeo mostra indígena morto pela polícia em aldeia sendo colocado em caminhonete; Ele era foragido


Polícia disse que ao ser abordado, Lourenço Rosemar Filho de Mello ficou com arma de fogo apontada para a cabeça da própria companheira. Operação terminou com indígena morto em aldeia na ilha do Bananal
Um indígena foi morto a tiros nesta quinta-feira (16) durante uma operação da Polícia Civil em uma aldeia Santa Isabel, na Ilha do Bananal, em Lagoa da Confusão. A polícia informou que o homem, identificado como Lourenço Rosemar Filho de Mello, era foragido e teria feito a esposa de refém ao ser abordado. Um vídeo feito no local mostra o homem baleado sendo colocado na carroceria de uma caminhonete. (Assista acima)
A operação, que contou com helicóptero e dezenas de policiais, começou no início da manhã quando policiais do Tocantins e de Mato Grosso foram à aldeia para prender o homem, que era foragido. Segundo a polícia, no local seriam cumpridos mandados de prisão por tráfico de drogas, homicídio, estupro, roubo e violência doméstica e receptação.
Segundo a polícia, ao ser informado sobre a chegada da corporação, o homem saiu de casa com uma arma de fogo apontada para a cabeça de própria companheira.
A polícia conta que tentou negociar a soltura da vítima, mas o homem não se rendeu. “Durante a ação o sujeito ficou cada vez mais agressivo e continuou com arma apontada para a cabeça da refém e para resguardar a vida da vítima e diante da não rendição do suspeito foi necessário efetuar disparos”, informou a Secretaria de Segurança Pública (SSP).
Após ser atingido, o indígena foi colocado na carroceria de um veículo da polícia. A SSP disse que o homem foi socorrido imediatamente e encaminhado para o hospital de São Félix do Araguaia (MT), mas não resistiu aos ferimentos.
Um tio da vítima disse que o homem já estava morto quando foi colocado no carro. As imagens feitas no local mostram o homem desacordado enquanto várias pessoas, ao redor dos agentes, gritam desesperadas.
Os indígenas da aldeia criticaram a condução da operação. Eles disseram que havia crianças e idosos no local onde o suposto confronto ocorreu. Um dos moradores, que pediu para não ser identificado, disse que toda a comunidade está com medo. O G1 entrou em contato com a Fundação Nacional do Índio (Funai) e aguarda posicionamentos sobre o caso.
A polícia informou que com o indígena foi apreendida uma pistola calibre 38. Ele também teria um carregador de balas extra e mais de R$ 9 mil em espécie nos bolsos. Todo o material foi apreendido e levado para a delegacia de São Félix do Araguaia (MT).
Vídeo mostra o momento em que o indígena é colocado na viatura
Reprodução
Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Fonte: G1 Tocantins