Prefeito afastado do cargo por não apresentar contas pode ser cassado pela Câmara de Vereadores

prefeito afastado de Ponte Alta do Bom Jesus Yaporã da Fonseca Milhomem (PV), enfrenta um outro processo que pode levar a cassação do mandato dele. A Câmara de Vereadores da cidade está analisando uma denúncia envolvendo obras abandonadas, precariedade das ruas e a falta de médicos no hospital municipal.

O gestor foi afastado do cargo pelo governador Mauro Carlesse (PHS), após um pedido do Tribunal de Contas do Estado. Isso porque o prefeito não apresenta as contas da cidade ou informa quais contratos e licitações são realizados desde que assumiu o mandato. Ele também não estaria atualizando o portal da transparência. Depois do afastamento, a Assembleia Legislativa aprovou um decreto do governo que determinou a intervenção na cidade por um período de 90 dias.

O processo que pode levar a cassação do mandato dele é outro e está sendo analisado pelos vereadores da cidade. Segundo a legislação brasileira, os parlamentares podem julgar e determinar o impeachmentdo prefeito caso ele cometa infrações político-administrativas.

A denúncia das irregularidades foi feita pelo técnico agropecuária Shanterley Brasileiro do Padro, morador da cidade há 30 anos. “Questão de infraestrutura, estrada, transporte escolar, escolas da zona rural que, em 30 dias, só estão tendo seis dias de aula, o lixão ao ar livre com grande índice de dengue e zika, o hospital público está sem médico desde o dia 10 de janeiro. Então foram essas coisas que me levaram a reagir”.


Was This Post Helpful:

0 votes, 0 avg. rating

Compartilhar:

Deixe seus Comentario