Categorias
ESPORTE

Em Gurupi: quatro modalidades do SESI para quem quer perder peso com saúde e segurança

Ambiente e modalidades propiciam atividade física com saúde física e mental. 

Treinamento Funcional SESI

Com mais tempo em casa e o aumento da ansiedade, muita gente acabou ganhando alguns quilos indesejados a mais durante a pandemia. Em Gurupi não foi diferente, a não ser pelo fato da comunidade do município que quer entrar em forma poder contar as modalidades oferecidas pelo Serviço Social da Indústria (SESI) que, além de queimar calorias, proporcionam segurança para a realização de atividade física.

Com a mente tranquila, o aluno pode se exercitar em instalações arejadas e adequadas às medidas de segurança e higiene tais como disponibilidade de álcool gel e pias e distanciamento fiscalizado pelos professores.

Confira quatro modalidades ofertadas em Gurupi para quem quer queimar calorias e retomar a boa forma em 2021:

TREINO FUNCIONAL            

Treino físico que foca em fortalecer os movimentos naturais do corpo humano como correr, pular, agachar e empurrar.

Turmas: TER e QUI e SEG, QUAR e SEX

Idade: Adulto – a partir de 15 anos e Kids – de 08 a 12 anos

ZUMBA FITNESS 

Um meio de queimar calorias através da dança, é realizado tanto em grupo quanto solo através de um instrutor.

Turmas: SEG,QUAR e SEX

Idade: A partir de 15 anos

GAP 

Atividade aeróbica e muscular focada nas regiões de glúteos, abdômen e pernas.

Turmas: SEG, QUAR e SEX

Idade: A partir de 15 anos

RITMOS  

É uma atividade física onde o participante queima calorias executando coreografias de diferentes ritmos e estilos musicais.

Turmas: TER e QUI

Idade: A partir de 15 anos

Para mais informações sobre as modalidades ou para efetuar a matricula, o interessado deve comparecer a central de atendimento do SESI em Gurupi que fica localizada na Vila Alagoana, Rua Joaquim Batista de Oliveira, n° 161. O telefone para contato é 63 3311-1173 e o whatsapp (63) 9977-2310.

Por Priscila Cavalcante e Rodrigo Borges 

Categorias
ESPORTE

Governo do Tocantins proíbe a realização de competições esportivas por 15 dias

Medida começa a valer a partir da próxima quarta-feira, 17, se estendendo até o dia 31 de março

Governo do Tocantins determinou a suspensão de eventos em todo o Estado, incluindo os esportivos como campeonatos de futebol e outros tipos em que ocorra a aglomeração de pessoas

O Governo do Tocantins determinou a suspensão de eventos em todo o Estado, incluindo os esportivos como campeonatos de futebol e outros tipos em que ocorra a aglomeração de pessoas. A determinação publicada no Diário Oficial da última sexta-feira, 12,  faz parte de um novo pacote de medidas que serão implementadas no âmbito estadual a fim de diminuir as aglomerações e consequentemente o avanço da Covid-19 no Tocantins. O decreto passa a valer a partir da próxima quarta-feira, 17, se estendendo até o dia 31 de março.

O decreto também ratifica a obrigatoriedade, em todo o território do Estado do Tocantins, quanto ao uso de máscara de proteção facial e todas as condutas indicadas em cada um dos protocolos oficiais de saúde para combate à pandemia do novo Coronavírus, causador da Covid-19, como por exemplo, a higienização constante das mãos.

O secretário de Estado da Saúde, Edgar Tollini, reforçou que a adoção das novas medidas em caráter mais rigoroso foram necessárias devido ao grande número de casos da Covid-19 no Estado e da sobrecarga no serviço público de saúde. “O Governo do Tocantins vem trabalhando dia e noite para ampliar a oferta de leitos tanto na rede pública como na privada, entre leitos clínicos e de UTI, mas se as pessoas não tiverem responsabilidade social e fazerem a sua parte chegará um momento em que os leitos não serão mais suficientes”, frisou.

Medidas entram em vigor nesta quarta-feira, 17 e prosseguem até o dia 31 de março

Das punições

O decreto tem cunho educativo, mas haverá punição para quem descumprir as normas. Para pessoa física as punições serão advertência e multa fixada entre R$ 50 e R$ 2 mil, que será recolhida em favor do Fundo Estadual de Saúde. Já para pessoas jurídicas o valor da multa será no mínimo R$ 500 podendo chegar a R$ 20 mil, além de advertência, interdição parcial ou total do estabelecimento, cancelamento de autorização para funcionamento de empresa e cancelamento do alvará de licenciamento do estabelecimento.

Além da multa, os promotores e organizadores de eventos infratores poderão ser conduzidos à delegacia para responder ao crime de atentado à saúde pública.

As novas medidas foram discutidas amplamente pelo Comitê de Crise composto pelo Governo do Tocantins com a participação da Assembleia Legislativa; do Tribunal de Justiça (TJTO); do Ministério Público Estadual (MPTO); da Defensoria Pública Estadual (DPE-TO); da Polícia Federal (PF); da Polícia Rodoviária Federal (PRF); da Ordem dos Advogados do Brasil- Seccional Tocantins e do Exército Brasileiro.

Laiane Vilanova/Governo do Tocantins

Categorias
ESPORTE SLIDE

Com eliminação na Copa Verde, Palmas volta atenções para as semis do Tocantinense

Jogo contra o Vila Nova é marcado por homenagens às vítimas da tragédia aérea no dia 24 deste mês

O Palmas foi eliminado da Copa Verde com derrota por 3 a 1 para o Vila Nova-GO nesta terça-feira (2). A partida foi a segunda oficial do time em 2021. A equipe estreou na primeira fase da competição e eliminou o Real Noroeste-ES com vitória por 2 a 0. Antes do duelo contra o Vila, que estava marcado inicialmente para o dia 25, o grupo foi surpreendido com a tragédia aérea no dia 24 deste mês, que vitimou o presidente Lucas Meira, o piloto Wagner Machado e os atletas Lucas Praxedes, Guilherme Nóe, Ranule e Marcus Molinari.

O jogo foi marcado por homenagens. Palmas e Vila entraram em campo com faixas em homenagens às vítimas do acidente. Antes da bola rolar teve um minuto de silêncio. No intervalo do primeiro tempo, a diretoria do Vila Nova homenageou o presidente Lucas Meira, presenteando Jacqueline Vieira e Caroline Meira, mãe e irmã de Lucas Meira.

Com a eliminação, o Tricolor volta as atenções para as semifinais do Tocantinense 2020. O Palmas encara o Araguacema em jogo de volta nesta sexta-feira (5), às 16h (de Brasília) no estádio Nilton Santos. Na ida em março, antes da suspensão da competição por causa da pandemia, o time da capital havia vencido o Araguacema por 1 a 0, e por ter feito esta vantagem precisa apenas de um empate para ir à final. O Tocantinópolis já está garantido na decisão.

O campeão Tocantinense garante vaga na Copa Verde 2021, Copa do Brasil e Série D. O vice garante participação na fase preliminar da Quarta Divisão.

edição 2021 do Tocantinense começa no dia 21 de fevereiro. O Tricolor terá pela frente na estreia o Interporto, às 16h, no estádio Nilton Santos, em Palmas.

Por: Redação GE – Palmas
Categorias
ESPORTE SLIDE

Pentacampeão de futebol Edmílson Moraes visita escolas estaduais e articula execução de projetos esportivos

O jogador está visitando o Tocantins para conhecer a infraestrutura dos clubes esportivos e aproveitou a ocasião para planejar projetos para as escolas estaduais

O pentacampeão mundial de futebol Edmílson Moraes, que conquistou os dois maiores campeonatos do mundo: a Copa do Mundo em 2002, jogando pela Seleção Brasileira, e a UEFA Champions League em 2006, jogando pelo Barcelona, está visitando o Tocantins para conhecer a infraestrutura dos clubes tocantinenses, na manhã desta sexta-feira, 22, acompanhou a titular da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), professora Adriana Aguiar, em visitas a espaços de lazer e prática esportiva de escolas estaduais de Palmas.

A Escola Estadual de Tempo Integral Professora Elizângela Glória Cardoso foi a primeira unidade que o atleta passou. Na ocasião, ele conheceu o ginásio da escola, o campo society e a piscina. Ele também passou pelo Colégio Militar do Estado do Tocantins Unidade II, onde também pôde observar a quadra poliesportiva, o campo de futebol e a piscina.

Após conhecer as escolas, ele destacou que o objetivo do encontro e das visitas é pensar na articulação de projetos esportivos em parceria com o Governo do Estado, já que ele vê potencial nesses espaços e nos atletas tocantinenses.

“Durante esses dias aqui no Tocantins, participei de diversas reuniões com o setor público e privado, visitei espaços esportivos, tanto de clubes quanto de escolas do Estado, com a ideia de trazer incentivo e parcerias para a implantação de projetos na área esportiva, sobretudo do futebol, minha área. Pensando a médio e longo prazo, o Tocantins tem muito que ser aproveitado, no sentido de talentos e de espaços que podem vir a ser utilizados por esses projetos, que vamos começar a planejar a partir de agora”, apontou.

Para a titular da Seduc, Adriana Aguiar, é sempre uma satisfação receber parceiros engajados no bem-estar  das comunidades escolares.

“A passagem de Edmílson pelo Tocantins,  buscando meios de fomentar o esporte vem ao encontro do nosso compromisso de contribuir com o desenvolvimento das crianças e adolescentes por meio do esporte. É uma oportunidade de ter a visão de um atleta pentacampeão sobre as potencialidades do nosso Estado e que irá nos ajudar também em melhorias necessárias para o desenvolvimento de novos projetos esportivos para a população”, destacou.

Já o superintendente de Esporte, Juventude e Lazer da Seduc, Clay Rios, falou sobre a importância do incentivo ao esporte para a vida dos jovens do Tocantins.

“Estamos animados para as próximas etapas de articulação das ações com o Edmílson, que tem demonstrado empolgação com os campos e as quadras das escolas da rede estadual. É um prazer ver o interesse externo nos talentos do Tocantins, pois é isto que precisamos: incentivar o esporte, o lazer e a educação para os jovens tocantinenses”, ponderou.

O ex-jogador também passou pelas cidades de Miracema e Araguacema, com o intuito de conhecer a infraestrutura dos clubes do Tocantins, além de avaliar de que modo pode contribuir com projetos que visem ao desenvolvimento de crianças e adolescentes, por meio do esporte.

Por: Guilherme Gandara / Governo do Tocantins

Categorias
ESPORTE SLIDE

Fundesportes finaliza reforma de quatro quadras poliesportivas da Capital

Outras 19 unidades começam os reparos no próximo semestre

A Fundação do Esporte e Lazer de Palmas (Fundesportes) está finalizando os serviços de reforma em quatro quadras poliesportivas de Palmas. As obras nas unidades esportivas da Arse 82, Arse 122, do Jardim Aureny III e do Setor Sul têm previsão de conclusão até o dia 30 de novembro de 2020.

De acordo com a pasta, mais dezenove unidades vão receber os serviços de recuperação do piso, alambrado, pintura, recuperação de aros e traves, marcação, arquibancada e iluminação. “O processo de licitação para as outras quadras se encontra em andamento”, disse o presidente da Fundesportes, Jonis Calaça, que ressaltou que foram investidos R$ 390 mil nas primeiras unidades, e estão sendo licitados outros R$ 2,1 milhões.

Jonis reforça que as quadras que se encontram em fase de finalização serão entregues com material esportivo oficial das modalidades de futsal, vôlei, handebol e basquete. “A conclusão dessas primeiras reformas é um orgulho muito grande para nós da Fundação, uma vez que a atual gestão está revolucionando a estrutura esportiva de Palmas. Essas quadras não recebiam obras há mais de 20 anos. Vamos retomar o esporte com força total após a pandemia, com as quadras já reformadas”, conclui o presidente.

A Fundesportes conta com 28 quadras poliesportivas, das quais 23 serão reformadas; dois complexos esportivos, um na região Norte outro no distrito de Taquaruçu; Estádio Nilton Santos; Ginásio Ayrton Senna, além do kartódromo e dos campos de futebol do Jardim Aureny I e do Ipê Amarelo.

Por: Secom Palmas

Categorias
ESPORTE SLIDE

Palmas está com inscrições abertas para seletiva de base visando Copa São Paulo

Estão abertas as inscrições para a seletiva de atletas para o Palmas Futebol e Regatas para a temporada de 2021. O clube é o representante tocantinense na Copa São Paulo de Futebol Junior e irá disputar também outras competições como o Tocantinense profissional e de base. O objetivo é selecionar atletas para as categorias de base do clube, que poderão também compor a equipe profissional no próximo ano.

A seletiva é destinada a atletas nascidos nos anos de 2001, 2002, 2003 e 2004. As inscrições tiveram início nesta quinta, 12, e seguem até o dia 28 de novembro, e devem ser feitas somente pelo whatsapp através dos números: (21) 96927-7990 (Robson Tavares) e (63) 8480-7241 (Paulo Caroço). Não há taxa de inscrição. O período de avaliação será entre 30/11 de 05/12, no CT do Palmas Futebol e Regatas.

 

Por: Imprensa Palmas

Categorias
ESPORTE TOCANTINS

Ex-jogador de futebol da Seleção Brasileira elogia estrutura da Escolinha de Futebol Nilton Santos

Categorias
BRASIL ESPORTE

Esportes | Incêndio no Ninho do Urubu faz um ano; CPI ouve familiares de vítimas

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Incêndios na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) deve ouvir hoje (7) familiares das vítimas do incêndio no Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo, e representantes das diretorias atual e anterior do time. A sessão ocorrerá às 11h, no Palácio Tiradentes.

A tragédia, que deixou 10 adolescentes mortos e três feridos, completa um ano amanhã (8) e pode ter novos desdobramentos judiciais a partir deste mês, com novas ações sendo apresentadas pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ), a Defensoria Pública e a defesa das famílias das vítimas.

A reparação ao núcleo familiar dos atletas vem sendo tratada na esfera cível, e as responsabilidades sobre o incêndio, na criminal, que depende de novos esclarecimentos pedidos pelo MP-RJ à Polícia Civil.

Oito pessoas haviam sido indiciadas pela polícia por homicídio e tentativa de homicídio com dolo eventual no fim do primeiro semestre do ano passado, antes de o MP pedir investigações adicionais à Polícia Civil, que foram concluídas em agosto. O caso voltou ao MP e continuou até dezembro, quando foram solicitadas à polícia informações sobre fatos novos adicionados ao inquérito.

O prazo para a polícia devolver novamente o caso à promotoria é de 45 dias e acaba neste mês. A partir das provas colhidas e reunidas em 11 volumes de inquérito, o Grupo de Atuação Especializada do Desporto e Defesa do Torcedor do MP-RJ deve oferecer denúncia criminal à Justiça. Assim como o MP-RJ, parte das famílias desses adolescentes também havia decidido aguardar a conclusão do inquérito para entrar na Justiça com ações individuais contra o Flamengo. Somente uma mãe de vítima processou o clube até agora.

O incêndio ocorreu durante a noite, no alojamento das categorias de base, que ficava em contêineres no próprio centro de treinamento. A maioria dos atletas conseguiu sair com vida, mas morreram naquele dia Athila Paixão, de 14 anos, Arthur Vinícius de Barros Silva Freitas, de 14 anos, Bernardo Pisetta, de 14 anos, Christian Esmério, de 15 anos, Gedson Santos, de 14 anos, Jorge Eduardo Santos, de 15 anos, Pablo Henrique da Silva, de 14 anos, Rykelmo de Souza Vianna, de 16 anos, Samuel Thomas Rosa, de 15 anos, e Vitor Isaías, de 15 anos.

No processo que corre na 1ª Vara Cível da Barra da Tijuca, o Ministério Público e a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro conseguiram uma decisão em dezembro que obriga o Flamengo a pagar R$ 10 mil mensais a cada uma das famílias de mortos ou feridos na tragédia. O Flamengo já vinha pagando R$ 5 mil às famílias antes da decisão. Segundo o defensor público Eduardo Chow, do Núcleo de Defesa do Consumidor, a ação em questão é cautelar, e a defensoria trabalha agora em um pedido definitivo de reparação, que vai definir um valor indenizatório ao final do processo. Além do processo coletivo, a defensoria também é responsável pela defesa da família de Samuel Thomas Rosa.

Defensoria e MP-RJ chegaram a elaborar um modelo coletivo de indenização logo após a tragédia, propondo valores mínimos para a reparação, que foram considerados razoáveis pelas famílias na época. A iniciativa teve como base o programa indenizatório das vítimas do voo 447 da Air France, que caiu no oceano em 2009, e os órgãos defenderam que o Flamengo pagasse uma indenização de ao menos R$ 2 milhões a cada um dos núcleos familiares das vítimas do incêndio. Além disso, deveria pagar uma pensão mensal de R$ 10 mil a cada uma dessas famílias, até a data em que as vítimas completem 45 anos.

Acordos

O clube recusou a proposta e partiu para a negociação individual com cada família. Nesse processo, o Flamengo conseguiu fechar acordos de indenização com todos os sobreviventes do incêndio e com as famílias de Athila, Gedson e Vitor Isaias. Além deles, o pai de Rykelmo aceitou a proposta de acordo com o clube, enquanto a mãe decidiu processar o Flamengo. Entre os demais, existe a expectativa de que a conclusão das investigações pode trazer dados novos para as ações. Em alguns casos, os pedidos que serão enviados aos tribunais já estão prontos, somente à espera do encerramento da apuração.

É o que pensa a defesa da família de Pablo, um dos mortos na tragédia. A advogada Mariju Maciel afirma que a proposta do clube foi considerada insuficiente, e que, como não houve espaço para negociar outro acordo, o ajuizamento de ação se tornou a única opção.

“Não há como entender que foi acidente. O Flamengo foi notificado 31 vezes das irregularidades”, argumentou, referindo-se às multas aplicadas pela prefeitura do Rio de Janeiro por problemas no licenciamento do Ninho do Urubu, que não tinha alvará de funcionamento na época. Mariju afirma que a ação que vai propor já está pronta: “Pablo trazia não só o sonho dele, como o de toda uma família. Ele saiu de casa com total segurança e foi entregue ao Flamengo, com o pensamento de que estava sendo entregue a alguém que ia cuidar de um adolescente”.

A advogada conta que a família de Pablo mora em Oliveira, no interior de Minas Gerais, e, segundo ela, todo o dinheiro recebido até agora está sendo gasto com tratamentos psiquiátricos e remédios, já que o pai da vítima, que era motorista, não tem mais condições de trabalhar desde a tragédia.

Quem também já está com o pedido de indenização redigido para levar à Justiça é Paula Wolff, que responde pela defesa da família de Jorge Eduardo Santos. A advogada aguardou a conclusão do inquérito até este ano, mas decidiu que vai propor a ação em fevereiro. “Como já vai para um ano sem uma finalização, a gente optou por entrar logo de uma vez, porque o clube deixou claro que não está mais interessado em negociação. Querem as coisas nos termos deles”.

A mesma decisão foi tomada por Arley Carvalho, advogado da família de Christian Esmério, que também deve protocolar a ação neste mês. “A gente esperava uma celeridade maior [nas investigações], devido à proporção do caso e por se tratar de crianças. Agora, a gente optou por não esperar mais”, disse ele, acrescentando que o seu último contato com o Flamengo foi em agosto.

Flamengo reconhece responsabilidade

Em vídeo publicado no último sábado (2) em suas redes sociais, o Flamengo classifica a tragédia como a maior da história do clube e afirma reconhecer sua responsabilidade, independentemente de culpa. “Para nós do Flamengo, nos aparenta ter sido um lamentável acidente, mas temos responsabilidade como guardiões dos adolescentes”, disse o vice-presidente geral e jurídico do Flamengo, Rodrigo Dunshee de Abranches. No vídeo, além de Dunshee, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, e o CEO, Reinaldo Belotti, respondem a perguntas de uma jornalista da equipe de comunicação do clube durante cerca de 28 minutos. Rodolfo Landim contou na entrevista que pretende homenagear as vítimas do incêndio com uma área dedicada a eles na futura capela de São Judas Tadeu, padroeiro do clube, que será construída no Ninho do Urubu.

Sobre a indenização, os dirigentes do Flamengo afirmam que o valor aceito nos quatro acordos já firmados é o teto, estabelecido em conversas internas. “Entendemos ser muito alto e muito acima dos precedentes da Justiça brasileira. Esse valor não levou em consideração quesitos como a estatística de que esses meninos dificilmente, percentualmente, chegariam a ser titulares do Clube de Regatas do Flamengo”, disse Dunshee, que afirma que o clube está tentando adequar a proposta às necessidades das famílias e está aberto à negociação, mas não pode dar tratamento diferente em relação às famílias que já aceitaram o acordo. “É a nossa oferta. A gente tem um limite”.

Outra informação confirmada pelo Flamengo no vídeo publicado é que alguns sobreviventes da tragédia já foram dispensados das categorias de base do clube. Segundo Landim, o critério para a dispensa foi técnico. “Esse critério foi pura e simplesmente técnico, da área técnica do clube, na qual eu não vou intervir, porque não é o meu papel. Acho que eles estão livres, a partir desse momento, para procurar outros clubes para jogar. A gente até espera que eles tenham sucesso na vida profissional, se eles resolverem seguir a carreira. Ou então que busquem outra atividade. A gente entende que, ao sair daqui, eles saem muito mais preparados para a vida do que quando chegaram”.

Fonte: Agência Brasil.

Categorias
ESPORTE TOCANTINS

Tocantins fatura 15 medalhas no primeiro dia das Paralimpíadas Escolares 2019

Os 21 atletas tocantinenses estão disputando em três modalidades: atletismo, natação e tênis de mesa.
Fonte Núbia Daiana Mota/Governo do Tocantins

Os paratletas da delegação Tocantinense começaram bem as disputas na 13ª edição das Paralimpíadas Escolares. Já no primeiro dia de competições, foram 15 medalhas, sendo oito de ouro, cinco de prata e duas de bronze.

A chefe da Delegação, Márcia Rezende, comemorou o saldo. “Foi um resultado muito positivo, pois os veteranos foram muito bem nas provas e os novatos nos surpreenderam. Nossa expectativa é que tenhamos mais dois dias de muitas medalhas”, destacou.

Medalhistas

Das oito medalhas de ouro, duas foram conquistadas no arremesso de peso por alunas de Araguanã:  Kauany da Silva, da Escola Estadual São Pedro; e Aline Jordana de Carvalho, da Escola Estadual Machado de Assis.

Kauany fechou o dia com um ouro e um bronze.

Bárbara Cruz, da Apae de Araguaína, conquistou dois ouros: um no arremesso de peso, outro na prova de corrida de 100 metros.

Bárbara durante a prova dos 100 metros.

Os estreantes também se destacaram. Flaymisson Cortês foi ouro no lançamento de dardo. Ele é aluno da Escola Estadual Piaçava, localizada no distrito Piaçava, de Nazaré. Maury Oliveira, do Colégio João de Abreu de Dianópolis, foi campeão na prova dos 75 metros. A também estreante, a dianopolina Ana Stela Trindade, conquistou o ouro no arremesso de peso.

Maury estreou já com ouro.

Luiz Fernando Pereira se destacou no lançamento de dardo e garantiu o primeiro ouro nesta edição das Paralimpíadas. Luiz é aluno da Escola Estadual Maria dos Reis, de Palmas.

Já as cinco medalhas de Prata foram conquistadas pelos atletas: Maury e Alan César, da Apae de Miracema, no arremesso de peso; Hentony Santos, da Escola Estadual Machado de Assis, de Araguanã, e Maria de Lurdes Coelho, da Escola Estadual Modelo, de Araguaína, ambos na corrida de 60 metros; e Guilherme Almeida, da Escola Estadual Dom Orione, de Tocantinópolis, no tênis de mesa em duplas.

Mais três atletas chegaram ao 3º lugar do pódio. Alefsander Martins, do Colégio Tocantins, de Miranorte, foi bronze na prova de pista dos 75 metros. Diáconos Silva garantiu a terceira colocação no nado costas. Kauany garantiu mais uma medalha, desta vez pelo terceiro melhor tempo nos 75 metros.

Fotos: Núbia Daiana Mota/Governo do Tocantins.

Categorias
ESPORTE TOCANTINS

Delegação do Tocantins chega a São Paulo para participar das Paralimpíadas Escolares 2019

O evento acontece na capital paulista de 19 a 23 de novembro com a participação de 21 paratletas tocantinenses.
Fonte Núbia Daiana Mota/Governo do Tocantins

Com expectativa de conquistar muitas medalhas nas Paralimpíadas Escolares 2019, a delegação tocantinense embarcou para São Paulo, nessa segunda-feira, 18. Ao todo são 38 pessoas, incluindo atletas e equipe técnica. A competição acontece na capital paulista de 19 a 23 de novembro.

A delegação tocantinense é composta por 16 alunos de escolas estaduais, um estudante de unidade municipal, além de quatro atletas de Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apaes). Destes, 11 são deficientes físicos; oito, intelectuais; e dois, visuais.

Todos os paratletas foram classificados nos Jogos Paradesportivos Estudantis do Tocantins (Parajets), promovido pela Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc). No evento nacional, os tocantinenses vão competir nas modalidades de tênis de mesa, natação, além de provas de campo e pista de atletismo, como arremesso de peso, lançamentos de dardo e disco, salto em distância e corrida.

A chefe da delegação do Tocantins, Márcia Rezende, relatou que o Estado tem grandes chances de medalhas na competição que vai reunir alunos de todo o Brasil. “As nossas expectativas são as melhores. Este é sétimo ano consecutivo que o Tocantins participa das Paralimpíadas Escolares, o maior evento esportivo para pessoas com deficiência na fase estudantil. Além da inclusão que as Paralimpíadas proporcionam, os jogos são uma vitrine para os paratletas, tendo inclusive revelado vários medalhistas brasileiros”, enfatizou.

Dentre os estudantes que vão representar o Tocantins na competição está Kauany da Silva Alves, aluna da Escola Estadual São Pedro, localizada no distrito de Jacilândia, município de Araguanã. A adolescente, que é deficiente visual total, conquistou nas Paralimpíadas de 2018 o troféu de segundo lugar como destaque nacional do Atletismo. “O esporte deu outro sentido para a minha vida. Representar o Tocantins nas Paralimpíadas é sempre uma grande responsabilidade e uma honra. Vou dar o meu melhor para trazer mais medalhas para o nosso Estado”, revelou.

Paralimpíadas

O evento é uma realização do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e tem como objetivo estimular a participação dos estudantes com deficiência física, visual e intelectual em atividades esportivas. Criada em 2009, as Paralimpíadas Escolares já revelaram grandes paratletas profissionais como o velocista Petrúcio Ferreira, recordista mundial nos 100 m; o nadador Talisson Glock, prata no Rio 2016; e a mesa-tenista Bruna Alexandre, bronze no Rio 2016.

Foto: Núbia Daiana Mota/Governo do Tocantins.